+ 11 3077-3647

gel para disfunção erétil

Gel para disfunção erétil: realmente funciona? Tem riscos?

O gel para disfunção erétil é uma nova opção de tratamento tópico para problemas de ereção. A alternativa chama atenção de pacientes que preferem não ingerir comprimidos nem recorrer às injeções penianas.

Mas será que a aplicação de gel para disfunção erétil no pênis funciona para reverter a situação? Há riscos para a saúde masculina ao utilizar o produto?

Confira todas as informações que você precisa saber sobre o tratamento em gel para disfunção erétil.

Primeiro tratamento em gel para disfunção erétil

Nos Estados Unidos, no primeiro semestre de 2023, foi aprovado o primeiro gel para tratar disfunção erétil. A agência de regulação de medicamentos autorizou a comercialização do produto Eroxon sem a necessidade de receita médica. Ele tem a chegada prevista nas farmácias americanas em 2025.

Porém, ainda não foi aprovado para ser comercializado no Brasil.

A legislação brasileira para aprovação de medicamentos é uma das mais rigorosas do mundo e busca avaliar com cuidado os fármacos que serão vendidos no país.

O medicamento em gel será um forte concorrente de medicamentos em comprimidos orais, como é o caso da Sildenafila e Tadalafila, que são os remédios mais populares para tratar os casos de disfunção erétil. 

As pesquisas atestaram a segurança do gel e indicaram que ele pode começar a funcionar em até 10 minutos, mas que é necessário estímulo sexual contínuo – ou seja, a erotização – para que a ereção aconteça.

Fundo bege e mãos masculinas, uma de cada lado da imagem, seguram um recipiente branco com gel para disfunção erétil

Como funciona o gel para disfunção erétil?

O gel para disfunção erétil é um medicamento para ser aplicado de forma localizada, diretamente no corpo do pênis. O gel vai funcionar promovendo o aumento do fluxo sanguíneo na região, o que estimula a produção da ereção.

A pomada para ereção provoca sensações rápidas de resfriamento e aquecimento do membro, o que estimula o aumento da vascularização sanguínea do pênis.

Alprostadil

O alprostadil é uma das substâncias ativas das pomadas e géis para disfunção erétil. Ele é uma das soluções farmacêuticas para resolver os problemas de ereção masculinos.

Também pode ser encontrado em formato de creme e é o princípio ativo das injeções peniana para a disfunção erétil. 

Leia mais: Conheça o tratamento com injeção peniana para disfunção erétil

Por se tratar de um vasodilatador, o alprostadil é um excelente estimulante e auxilia a circulação sanguínea do pênis, facilitando a produção da ereção.

Pomadas prolongadores de ereção

Fique atento, pois há muitas falsas promessas que circulam no mercado e se aproveitam da vulnerabilidade de homens que estão com dificuldade de ter e/ou manter uma ereção rígida.

São produtos que se dizem estimulantes e afrodisíacos para a vida sexual masculina, mas que nunca foram testados e nem apresentam comprovação científica.

Os homens precisam ficar de olho para evitar cair em golpes comerciais de marcas e golpistas que desejam apenas vender um produto, sem prezar pela saúde geral e satisfação do paciente. 

Também é fundamental que um médico especialista seja consultado em caso de qualquer sintoma de disfunção erétil ou de outros sintomas que indicam doenças urológicas.

A disfunção erétil pode ser o reflexo de outras doenças, como a Doença de Peyronie, que pode diminuir o tamanho e o calibre do pênis, além de deixar o membro curvado.

As pomadas e cremes que prometem efeitos prolongadores da ereção ou mesmo a solução para ejaculação precoce ou disfunção erétil podem até ter uma composição com ativos que tratam esses casos, mas os níveis podem ser insuficientes para um tratamento adequado.

Busque uma avaliação médica criteriosa antes de ingerir ou aplicar qualquer medicamento para problemas de ereção.

Fundo branco com um pouco de gel branco simbolizando o tratamento em gel para disfunção erétil e efeitos colaterais

Efeitos colaterais do tratamento em gel para disfunção erétil

Como qualquer medicamento, há efeitos colaterais que podem ser experimentados por usuários da pomada para disfunção erétil, seja a Eroxon ou produtos similares.

Os efeitos colaterais do gel para disfunção erétil podem ser:

  • Dor e ardência local;
  • Erupções na pele;
  • Coceira;
  • Inflamação no pênis, como a balanite;
  • Formigamento e sensação de dormência;

A parceira também pode ser afetada com alguns efeitos colaterais, como:

  • Leves sensações de ardência;
  • Vaginite.

É seguro utilizar gel no pênis?

Isso não significa dizer que o gel para disfunção erétil é perigoso e não pode ser utilizado, mas que qualquer intervenção no sistema sexual e reprodutor merece atenção redobrada.

No caso do Eroxon, segundo as avaliações, o gel de ação local para ereção oferece uma taxa de sucesso em 65% dos casos e a ereção dura tempo suficiente para uma relação sexual saudável. 

Contudo, qualquer tratamento para disfunção erétil deve ser indicado por um médico, que poderá avaliar a saúde do paciente e identificar se o produto será eficaz para o quadro.

Tratamentos tradicionais para disfunção erétil

O gel para disfunção erétil surge como uma alternativa às intervenções consolidadas de tratamento para problemas de ereção.

O tratamento mais comum é o clínico. Ele contempla os medicamentos orais e as injeções penianas.

Os comprimidos recomendados para tratar casos de disfunção erétil, geralmente são compostos pela Tadalafila e a Sildenafila.

As injeções penianas também podem servir para produzir ereções e auxiliar nos cuidados da saúde sexual masculina. Porém pode ser uma das mais desconfortáveis para os homens, principalmente para quem não gosta de agulhas.

Em último caso, há o tratamento cirúrgico, com a cirurgias de reconstrução peniana seguida da colocação de um implante, que visa dar rigidez ao pênis para que possa penetrar facilmente, sem escapar ou dobrar durante o movimento.

Independente do tipo de intervenção médica para solucionar a disfunção erétil, conte com o diagnóstico preciso de um médico urologista. Você não está sozinho e pode agendar uma avaliação agora mesmo!

Dr.Paulo Egydio

Dr.Paulo Egydio

Médico PhD em Urologia pela USP, CRM 67482-SP, RQE 19514, Autor dos Princípios Geométricos (conhecido como “Técnica de Egydio”), além de outros artigos e livros cientifícos na área. Professor convidado para ministrar aulas e cirurgias ao vido, em congressos no Brasil e Exterior.

Dr. Paulo Egydio é dedicado ao tratamento da curvatura
peniana e do implante de prótese.

Leituras Relacionadas

Bolas de plástico de tamanho médio em cores como laranja, rosa, azul e verde simbolizando do

Dor nos testículos: o que pode ser?

A dor nos testículos é um sintoma bastante desconfortável. O incômodo pode ir da virilha, abdômen e se prolongar até a coluna lombar, chamando a