+ 11 3077-3647

Fundo preto com estrada curva ao meio e feixe de luz alaranjado de um veículo em alta velocidade representando a curvatura no pênis

Curvatura Peniana: Quais os Aspectos Psicológicos Envolvidos?

Perceber uma curvatura no pênis pode assustar, e não é para menos: a curvatura peniana adquirida é um problema de saúde sexual masculina. Essa condição afeta não apenas a anatomia física, mas também o bem-estar emocional e psicológico dos homens.

Além das questões físicas, as alterações anatômicas do pênis podem levar à distorções na autoimagem e queda na autoestima de um homem, o que vem acompanhado de ansiedade, depressão e insegurança. Tudo isso gera, ainda, comprometimento da vida sexual.

Hoje, vamos explicar quais são as implicações e como combater as dificuldades psicológicas de quem convive com a curvatura no pênis. Para isso, acompanhe as informações do Dr. Paulo Egydio e da sexóloga Lu Cabral.

O que é a Doença de Peyronie e quais as causas?

A curvatura no pênis tem nome: é a Doença de Peyronie.

O Peyronie se desenvolve quando há uma perda de elasticidade na túnica albugínea, uma membrana que mantém o cilindro peniano pressurizado de sangue. Isso acontece porque houve a formação de uma fibrose (tecido cicatricial) no local.

A fibrose se forma quando a túnica albugínea é forçada. Por exemplo, quando você tem uma ereção enquanto dorme de bruços. Ou quando o pênis escapa e colide na hora da relação sexual. Ou quando você tentar penetrar com uma má lubrificação.

Prédios curvos e edifício Copan em São Paulo vistos de baixo representando a curvatura no pênis

Quais as consequências da Doença de Peyronie?

Com a fibrose, o lado que perdeu elasticidade vai deixar de esticar, e o pênis vai se curvar para esse lado ficando torto.

Devido a essa curvatura, o comprimento do pênis também muda, e se torna menor do que o original.

A perda de elasticidade pode ocorrer em toda a lateral ou em toda a circunferência. Com isso, ocorre, além da curvatura, o afinamento do pênis.

Essas novas características do pênis atrapalham a resistência penetrativa do membro. Ou seja, o homem pode ter mais dificuldade para penetrar, e, em alguns casos, não conseguirá fazer isso – o que configura a disfunção erétil.

E as consequências psicológicas da curvatura no pênis?

Os homens que apresentam os sintomas da Doença de Peyronie tendem a sofrer psicologicamente com a condição.

Os sintomas podem afetar a autoimagem e a autoestima dos homens, levando a sentimentos de inadequação e frustração, depressão, ansiedade pelo desempenho, além de gerar traumas na vida sexual. No fim das contas, o homem deixa de ter prazer.

É como se ele entrasse dentro de uma caverna vivenciando um luto, e pode ser muito difícil sair desse lugar e buscar auxílio com quem realmente pode tratar o problema.

Leia mais: Como ajudar meu marido na hora H? 

A demora para buscar ajuda pode levar não apenas a uma progressão dos sintomas, mas também a uma piora do estado emocional do homem e impactos no relacionamento.

Quais as consequências para a relação do casal?

Outra consequência que o Peyronie carrega é o impacto nas relações afetivas do homem, seja com parceira(o)s esporádicos ou fixo.

Como as relações sexuais não serão mais as mesmas, pode haver uma insatisfação nos momentos de prazer, que gera um estresse que se desdobra por todo o relacionamento.

Isso pode virar motivos de brigas e ressentimentos, que prejudica a comunicação, diminui a intimidade e reduz a cumplicidade do casal.

Outro fator que pode contribuir para deteriorar o relacionamento é a recusa ou dificuldade do homem de buscar tratamento, mesmo quando há incentivo e apoio da(o) parceira(o).

Como lidar com a Doença de Peyronie?

A fim de evitar ou intensificar transtornos de ordem psicológica, o homem que tem uma curvatura no pênis precisa se comunicar – seja com a sua parceira, com um médico, com um sexólogo e até consigo mesmo, aceitando a condição.

Existem várias maneira de sentir prazer. É possível buscar novidades para a relação sexual, sem ficar focado na penetração, e sim no prazer.

Também é preciso apostar em cuidados para não acabar com o pênis ainda mais deformado. O membro não pode ser forçado quando está ereto. Isso inclui a posição em que você dorme, a roupa que você usa, a posição sexual e os movimentos realizados durante a relação.

Porém, o mais importante para não sofrer com a curvatura no pênis é falar com um urologista e encontrar o melhor tratamento para o seu caso.

Leia mais: Tratamentos para a Doença de Peyronie

Conforme a fibrose é tratada, as deformidades são estabilizadas ou removidas. Além disso, se você apresentava disfunção erétil, o médico indicará tratamentos para que você tenha mais rigidez vertical para entrar em ação.

A saúde mental está muito ligada à saúde sexual masculina. Por isso a Doença de Peyronie pode ser tão danosa para a sua vida.

Se você está percebendo mudanças no seu pênis, não tenha vergonha. Agende uma consulta médica, obtenha auxílio especializado e encare o problema para resgatar a sua qualidade de vida sexual e viver relacionamentos prazerosos por mais tempo.

Dr.Paulo Egydio

Dr.Paulo Egydio

Médico PhD em Urologia pela USP, CRM 67482-SP, RQE 19514, Autor dos Princípios Geométricos (conhecido como “Técnica de Egydio”), além de outros artigos e livros cientifícos na área. Professor convidado para ministrar aulas e cirurgias ao vido, em congressos no Brasil e Exterior.

Dr. Paulo Egydio é dedicado ao tratamento da curvatura
peniana e do implante de prótese.

Leituras Relacionadas